Restaurant Week

Oi pessoal,

restaurantweek1

Fui aproveitar o Restaurant Week que acabou hoje aqui em São Paulo. Visitamos o Weinstube que fica no clube Transatlantico na chácara Santo Antônio e o bistrô Le Poème (o site não tem nada ainda), na Rua Joaquim Antunes (Pinheiros) – ambos para jantar.

Não sou crítica gastronômica então vou escrever apenas sobre a minha experiência do ponto de vista de leiga que gosta de comer e ser bem atendida.

O Weinstube é um restaurante muito simpático – fomos super bem atentidos pelo maitre alemão com aquele sotaque cantado provavelmente do sul da Alemanha (segundo meu namorado) e muita simpatia. Recebemos o cardápio do Restaurant Week e o normal .Escolhi opções do Restaurant Week:

Entrada:
Bolo de siri com creme de abacate e salada de erva-doce marinada ao molho cítrico

Prato Principal:
Carne de sol refogada na manteiga de garrafa temperada com pimenta de cheiro, cebolinha e tomate fresco e servida sobre mandioca gratinada

Sobremesa:
Espuma de manga com sorbet de limão e calda de gengibre

O meu namorado preferiu escolher pratos alemães, deliciosos e muito bem servidos. Claro que a opção dele ficou bem mais cara (não é dos restaurantes mais baratos), mas saímos de lá extremamente satisfeitos.

Le Poème é descolado, tem uma decoração bem típica de bistrô e um ambiente bastante agradável. A hostess era bem simpática e atenciosa porém nos causou um certo desconforto que a casa disponibilizou apenas o cardápio do Restaurant Week e tivemos de pedir somente as 2 opções disponíveis – nem os cafés especiais da casa, que inclusive ESTAVAM LISTADOS NO CARDÁPIO DO RW pudemos pedir. Nem porções de pão estavam disponíveis. E a garçonete ficou meio sem jeito de nos negar pão e café e acabou falando de maneira ríspida com a gente – não sei se por falta de prática ou se por antipatia mesmo… mas enfim.

Pode ser que a casa optou por não disponibilizar nada fora das opções do RW naquela noite por questões de logística – eu não sei. Só sei que fiquei com a sensação de que tudo era muito caro e não era pro nosso bico. Vai ver é isso mesmo!

Entrada:

Opção 1: Quiche lorraine torta com pedacinhos de bacon, recheio cremoso de queijo e mix de folhas
Opção 2: Tataki de salmão salmão levemente selado, molho teriyaki e gergelim, com abacaxi grelhado na manteiga e mix de folhas

Prato principal:
Opção 1: Croûte de mignon filé mignon com creme de espinafre e embrulhado em massa folhada, com molho röti e creme de mandioquinha
Opção 2: Salmão ao molho de laranja salmão grelhado, molho de laranja, juliana de legumes e couscous marroquino

Sobremesas:
Opção 1: Crepe de chocolate e coco ralado
Opção 2: Crepe de creme pâtissier com calda de frutas vermelhas

Foi um jantar familiar – as duas opções de entradas foram aprovadas, estavam muito gostosas. O croûte de filé mignon foi altamente aprovado, estava uma delícia. Já o salmão não foi um sucesso, estava meio sem graça. O crepe estava meio duro e o creme pâtissier estava doce demais.

Certamente voltarei ao Weinstube mas ao Le Poème provavelmente não.

Abraços!

Anúncios

Novas velhas expressões

Oi pessoal,

 

Todo mundo estava falando do Ceagesp na semana passada por causa dos protestos violentos contra a cobrança do estacionamento – aí notei que os jornalistas passaram a falar “a” Ceagesp, então a partir daquele momento passou a ser A GEAGESP okay? Tá bom que CEAGESP quer dizer Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo e companhia é feminino então faz sentido ser A CEAGESP mesmo. Só que pra mim ainda soa estranho, passei a vida toda ouvindo diferente.

 

Vai ver é um lance meu né? Mas me incomoda um pouco as expressões antigas sendo alteradas ainda que seja para corrigí-las. Expressão precisa fazer sentido? Devemos parar de dizer “pois não” quando queremos ajudar alguém só porque a expressão não é muito lógica? Eu sou a favor das expressões como sempre foram. Linda de morrer virou linda de viver (culpa da Hebe Camargo). “Risco de vida” passou a ser “risco de perder a vida” – não é risco de morte porque essa palavra é mau agouro.   Até os jogos paraolímpicos mudaram! Agora se diz jogos paralímpicos. Paralímpico soa bem menos legal que paraolímpico na minha cabeça. Ah sou das antigas mesmo.

Fico imaginando no futuro eu falando dessa forma antiga e os jovens olhando pra minha cara e pensando, nossa como essa vovó fala estranho.

Pensando bem, isso já acontece né? Quando eu me refiro a filmes de DVD como “fita” e a jogos de vídeo game como “cartucho”, pó de arroz ao invés de pó compacto, rímel ao invés de máscara (esta vai ser difícil de mudar), quando falo de filmes como flashdance, xanadu, dirty dancing, footlose, ruas de fogo, enfim, sempre tem alguém com menos de 30 olhando pra minha cara segurando a risadinha (ou as vezes rindo na minha cara mesmo, dependendo do grau de intimidade e/ou de insolência).

Pelo menos já parei de falar rouge no lugar de blush e já aposentei a vitrola…

ficando velho

teste de idade

VOCÊ ESTÁ FICANDO VELHO - ZORRO

Arráááá !!! não estou só na velhice né ????? AHAHAHAH

Abração!!

Beijinho no ombro

Gente,

Eu vivo no mundo da lua mesmo… notei que de repente todo mundo começou a escrever a expressão “beijinho no ombro”, a hashtag #beijinhonoombro bombando em todos os lugares. Mas não sabia de onde tinha saído isso!  Achei que tivesse sido uma frase dita por alguém famoso ou talvez algum BBB sei lá.

Um dia estava zapeando os canais procurando algo legal pra assistir na TV e parei no Altas Horas – e lá estava Valeska Popozuda cantando essa música. Cantando. Ao. Vivo…

SOCORROOOOO!!!

Primeiro eu não sabia que Valeska Popozuda era cantora. Sabia que ela era popozuda, tá bem na cara (bem… não na cara) mas não sabia mais nada sobre ela.

Só que a moça cantando ao vivo… foi jogo duro! Pra mim pelo menos foi. Ah pessoal do funk, dá um tempo, era AO VIVO PÔ !!! Não dá pra dizer que a voz dela é assim uma maravilha certo?

Aí fui participar da WRun no domingão, super cedo, ainda meio zonza por ter acordado as 6 da madrugada, fui lá me amontoar com a mulherada na largada e começou a rolar essa “Beijinho no ombro”. A batida é contagiante, a mulherada toda dançando e CANTANDO JUNTO. Todo mundo conhecia a letra! Confesso que comecei a pular junto com elas e comecei a corrida aos pulinhos mandando beijinho no ombro pras recalcadas passarem longe.

Aliás, “recalcadas” ??? Ah sim !! outra palavra da modinha !!

valesca-spoc

A foto abaixo veio do blog Garotas Geeks, aliás o post delas está ótimo, dêem uma olhada pra saber mais sobre a Popozuda e seu grande hit “Beijinho no ombro”.

 

 

 

Muito quente x Muito frio

Oi pessoal !

Ah pensaram naquela musiquinha ? Não ?

Mas não é de axé que vou falar hoje. Quem entrou aqui só  por causa do Asa pode se retirar, desculpem pela confusão !!

Eu digo pras pessoas que durmo de cobertor, mesmo no calor. Mas na verdade eu cubro só uma parte do corpo pra efeito psicológico – uma parte da perna, um pedaço do braço, um pé, uma parte só e já está bom. Se cobrir demais fica muito calor. Se cobrir de menos fica frio.

dormir

Aí chego no trabalho de regatinha e calça comprida e imediatamente sinto frio por causa do ar condicionado. Coloco o casaco e fico com calor. Insisto um pouco mas logo não aguento e tiro o casaco. Bastam uns minutos e já estou com frio de novo. Ô saco !! E tudo isso por causa duns reles bracinhos expostos.

Eu sou muito friorenta por isso nem peço pra diminuir o ar condicionado. O resto das pessoas está confortável! Cabe umas hashtags aqui? Lá vai! #lucimarafriorenta #lucimarasevira #osfriorentosquesemudem

Pensei em cortar um braço de uma camiseta manga comprida e colocar aqui no trabalho pra ver se resolve. Tá bom que aí vou ter outro problema – todo mundo vai achar que sou louca – mas pelo menos vou estar confortável.

Então descobri que essa manga realmente EXISTE ! Oficialmente é um protetor de braço pra ciclismo, mulheres usam pra não bronzear só um braço enquanto dirigem no sol e eu queria usar pra ver se passo menos frio !

manga pra ciclismo

Mas na minha busca encontrei outra coisa que é ainda mais legal – aquele braço de tatuagem fake. Aí sim o povo vai passar a evitar a minha baia !

BWAHAHAHAHAHAHAHAH !!!!

Abração e até a próxima!

tattoo fake

[ATUALIZAÇÃO] Se alguém se sentiu ofendido com o “musiquinha” que usei pra me referir à música do Asa – não quis diminuir tá? É uma música super famosa, até eu que não sou fã a conheço.