O sofrimento da bexiga cheia

Oi pessoal,

Outro dia fui ao laboratório fazer exames de rotina. Um deles era o Ultrassom abdominal – ODEIO esse exame, acho um saco, vivo pedindo pra minha médica não incluir mas ela diz que precisa. O ódio não é por causa do jejum não – é por causa da bexiga cheia.

Toda vez é a mesma coisa – a recomendação é tomar de 4 a 6 copos uma hora antes do exame mas 15 minutos depois de mandar a água pra dentro já começo a ficar apertada. Esperar uma hora nesse estado já é um suplício mas normalmente a demora é bem maior porque tem fila, tem demora, tem imprevistos, etc etc etc. Aí quando eu consigo aguentar o sofrimento (não é sempre), ainda tem o exame! Eu já quase mijando na maca e o medico (ou médica) lá, passando o aparelhinho na minha barriga, aperta pra cá, vira pra lá AAAAAAAAAAAAARGH !!!!! Quando termina o exame eu saio correndo derrubando tudo que estiver na minha frente rezando pra não mijar no chão a caminho do banheiro. Já nem pedindo mais pra chegar na privada, se mijar DENTRO do banheiro com a porta fechada já tá valendo. Aí é só sair correndo e boa, você só vai ver essas pessoas de novo ano que vem certo???? Desculpem o pessoal do laboratório mas nessa hora o sofrimento já é grande e a pessoa aqui nem tá pensando direito mais.

banheiro-1

Então este ano eu decidi manter minha dignidade e tomei apenas 2 copos uma hora antes do exame. Com essa quantidade de líquido já me dá vontade de mijar mas nada desesperador. Pensei, BELEZA sem sofrimento desta vez!! Tomei mais 2 copos assim que me sentei na sala de espera mas pro meu azar desta vez já me chamaram imediatamente. Resultado, a bexiga não estava cheia o suficiente. Fui ao banheiro (já tava apertada nessa hora) e tive de começar tudo de novo. Ô SACO!! A nova tática falhou.

Bem, vou lá eu novamente tomar água. Tomei um montão de água, uns 5 copos. Pensei, espero meia hora, metade do tempo indicado e já peço pra ser atendida. Azar de novo – como é época de férias só tinha uma médica trabalhando no setor de ultrassom e a espera naquelas alturas ja estava por volta de uma hora e meia. Detalhe: todos tinham horário marcado e provavelmente esperaram mais de um mês pra conseguir agendar mas OK, pelo menos não é no SUS.

Implorei pra ser atendida logo porque estava naquela situação de bexiga prestes a encher loucamente. A moça anotou meu nome e disse que avisaria a médica assim que possível. Fiquei preocupada, sabe-se lá quando esse “assim que possível” ia ser. Decidi que se não estivesse aguentando ia ao banheiro e dane-se, faria o exame outro dia, sei lá eu. Depois de 30 minutos já estava bem apertada. Mais 15 minutos e nada de a moça voltar. Fui ao banheiro me aliviar. Tomei mais 4 copos de uma só vez e me sentei novamente. Não passaram nem 5 minutos e a moça me chamou. SACANAGEM JUSTO AGORA?????

Avisei o que aconteceu, a moça foi super legal comigo e decidiu deixar a médica verificar se rolava de fazer o exame mesmo assim. UFA deu certo, a bexiga estava pouco cheia mas deu. Muito feliz da vida, fui pra casa a pé e no meio do caminho comecei a ficar apertada de novo. Claro, os 4 copos de última hora estavam querendo sair. Apertei o passo, mais um pouco, mais um pouco… tentei correr mas aí foi pior, gravidade né? “sacumé”. AH GRAÇAS A DEUS deu tempo ! UFA QUE ALÍVIO. Ah nunca amei tanto meu bom e velho banheirinho…

Enfim, já mencionei que odeio ultrassom abdominal? Vamos ver se ano que vem eu acerto o cálculo de quanta água tomar e quanto tempo antes pra sofrer menos..

Abraço!!

Anúncios

6 comentários sobre “O sofrimento da bexiga cheia

  1. Me identifiquei com você. Também tenho o mesmo problema, sofro de vários cálculos renais e todos os meses tinha que fazer ultrasom das vias urinárias. Mas devido ao meu porte físico ser reduzido (23 anos e 1,43m) três ou quatro copos de água já dava conta. Mas também ficava super apertado para ir ao banheiro. Ainda mais com a pressão que ficava dentro dos meus rins, ai o sofrimento era maior. Sempre era o quarto ou sexta na fila, mas as atendentes sempre eram legais comigo me falavam caso eu ficasse muito apertado falasse para elas, e elas avisavam a médica, resultado, acabava sendo o segundo ou terceiro da vez. Às vezes cheguei a urinar antes do exame para aliviar mais, o que não causou problema nenhum, e também tomava mais um pouco de água para compensar. Sempre negociava com a médica para começar pela a bexiga, então ela fazia e me liberava para urinar e depois continuava o exame. Mas realmente é angustiante, principalmente quando chega alguma prioridade na sua frente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s